BRGames abre inscrições até 25 de junho, para a primeira edição

19 05 2009
BRGames abre inscrições até 25 de junho, para a primeira edição
Carlos Rocha
A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura quer incentivar a pesquisa na área de jogos de computador e entretenimento digital, fortalecendo essa indústria e ampliando o mercado no Brasil e no exterior. Os dois editais lançados anteriormente – com o nome de Jogos BR – estimularam, principalmente, a produção dos demos.  O BR Games quer continuar investindo na produção, mas também aposta na criatividade dos novos talentos e das empresas do setor para conquistar e ampliar o mercado interno, além de inserir os 10 jogos selecionados em um dos principais eventos internacionais desse segmento.
O edital é voltado para estudantes, profissionais autônomos e empresas da área, com os seguintes prêmios: Pessoas Físicas: R$ 70.000,00 para cada um dos sete (7) demos selecionados. Os escolhidos deverão abrir uma pequena empresa ou firmar acordos de coprodução. Empresas: R$ 140.000,00 para cada um dos três (3) demos escolhidos. Desse valor, 80% serão viabilizados por investimento público e 20% por contrapartida das empresas vencedoras, que para inscrever-se devem comprovar a publicação de ao menos um jogo. Os valores serão liberados conforme os selecionados forem cumprindo o cronograma das etapas de entrega dos demos.
Segundo o Secretário do Audiovisual, Silvio Da Rin, os jogos eletrônicos se transformaram em uma espécie de febre mundial. “Há jogos que vendem mais de 3 milhões de unidades somente no dia do lançamento. É um fenômeno que afeta todas as idades, mas a infância e a juventude, cidadãos em fase de formação, são os alvos prioritários de nossa atenção. Os avatares, os heróis dos jogos em circulação na web e nas lojas não têm relação alguma com as paisagens, mitos e narrativas brasileiras”.
Para ele, é muito importante estimular aqueles que trabalham com arte eletrônica e animação a produzirem demos jogáveis mais integrados à realidade brasileira, capazes de gerar um sentimento de pertencimento à cultura nacional. “O objetivo final do concurso BR Games é levar os projetos desenvolvidos aos mercados internacionais especializados, para que possam ser negociados e publicados por alguns dos poucos fabricantes que dominam este mercado, um dos mais lucrativos das indústrias criativas e de entretenimento”, explica.
Para participar é necessário o envio de uma proposta escrita conforme modelo disponível para consulta no link: http://www.brgames2009.com.br. Ela será avaliada por uma comissão integrada por profissionais do segmento de jogos de computador e entretenimento digital. Em uma segunda etapa, 20 projetos serão selecionados para uma defesa oral. Desses sairão os dez vencedores, que terão seis meses para trabalhar no desenvolvimento final.
A nova versão do Edital de Jogos Eletrônicos – BrGames – é uma parceria entre a Secretaria do Audiovisual (SAv/MinC), Secretaria de Políticas Culturais (SPC/MinC) e Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX), com o apoio da Associação Brasileira de Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames).
* Com dados do Minc

Carlos Rocha

A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura quer incentivar a pesquisa na área de jogos de computador e entretenimento digital, fortalecendo essa indústria e ampliando o mercado no Brasil e no exterior. Os dois editais lançados anteriormente – com o nome de Jogos BR – estimularam, principalmente, a produção dos demos.  O BR Games quer continuar investindo na produção, mas também aposta na criatividade dos novos talentos e das empresas do setor para conquistar e ampliar o mercado interno, além de inserir os 10 jogos selecionados em um dos principais eventos internacionais desse segmento.

O edital é voltado para estudantes, profissionais autônomos e empresas da área, com os seguintes prêmios: Pessoas Físicas: R$ 70.000,00 para cada um dos sete (7) demos selecionados. Os escolhidos deverão abrir uma pequena empresa ou firmar acordos de coprodução. Empresas: R$ 140.000,00 para cada um dos três (3) demos escolhidos. Desse valor, 80% serão viabilizados por investimento público e 20% por contrapartida das empresas vencedoras, que para inscrever-se devem comprovar a publicação de ao menos um jogo. Os valores serão liberados conforme os selecionados forem cumprindo o cronograma das etapas de entrega dos demos.

Segundo o Secretário do Audiovisual, Silvio Da Rin, os jogos eletrônicos se transformaram em uma espécie de febre mundial. “Há jogos que vendem mais de 3 milhões de unidades somente no dia do lançamento. É um fenômeno que afeta todas as idades, mas a infância e a juventude, cidadãos em fase de formação, são os alvos prioritários de nossa atenção. Os avatares, os heróis dos jogos em circulação na web e nas lojas não têm relação alguma com as paisagens, mitos e narrativas brasileiras”.

Para ele, é muito importante estimular aqueles que trabalham com arte eletrônica e animação a produzirem demos jogáveis mais integrados à realidade brasileira, capazes de gerar um sentimento de pertencimento à cultura nacional. “O objetivo final do concurso BR Games é levar os projetos desenvolvidos aos mercados internacionais especializados, para que possam ser negociados e publicados por alguns dos poucos fabricantes que dominam este mercado, um dos mais lucrativos das indústrias criativas e de entretenimento”, explica.

Para participar é necessário o envio de uma proposta escrita conforme modelo disponível para consulta no link: http://www.brgames2009.com.br. Ela será avaliada por uma comissão integrada por profissionais do segmento de jogos de computador e entretenimento digital. Em uma segunda etapa, 20 projetos serão selecionados para uma defesa oral. Desses sairão os dez vencedores, que terão seis meses para trabalhar no desenvolvimento final.

A nova versão do Edital de Jogos Eletrônicos – BrGames – é uma parceria entre a Secretaria do Audiovisual (SAv/MinC), Secretaria de Políticas Culturais (SPC/MinC) e Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX), com o apoio da Associação Brasileira de Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames).

* Com dados do Minc

Anúncios